Plano de Gerenciamento de Resíduos no Setor Gráfico

Como projeto para a conclusão do curso de Elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos do Portal, o Plano de Gerenciamento de Resíduos no Setor Gráfico elaborado pela consultora Paula Ribas para uma empresa real foi a solução perfeita para uma empresa no setor gráfico que há tempos enfrentava problemas com órgãos ambientais. Por motivos técnicos, o nome da empresa foi alterado para um nome fantasia, mas o cenário assim como os dados são de uma empresa real.

A importância do Planejamento de Resíduos Sólidos

Curso de Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos no Portal Residuos SolidosHoje mais de 165 milhões de pessoas, ou seja, 85% dos brasileiros vivem em cidades e sua qualidade de vida depende, em boa medida, de políticas públicas, de diferentes setores da administração, que levem em conta os aspectos ambientais.

Entretanto, o crescimento das cidades brasileiras não foi acompanhado pela provisão de infraestrutura e de serviços urbanos, entre eles os serviços de saneamento básico, que incluem o abastecimento de água potável, a coleta e o tratamento do esgoto sanitário, a estrutura para drenagem urbana e o sistema de gestão e manejo dos resíduos sólidos

Atualmente, o Brasil conta com um arcabouço legal que estabelece diretrizes para a gestão dos resíduos sólidos, por meio da Politica Nacional de Resíduos Sólidos (LEI Nº 12.305, de 2 de agosto de 2010).

O Plano de Gerenciamento de Resíduos no Setor Gráfico objetiva intervir nos processos de geração, coleta, transporte, tratamento, e disposição final desses materiais, buscando garantir a curto, médio e longo prazo: a) a preservação do meio ambiente, bem como a recuperação das áreas por eles degradadas; b) estimular a economia circular, que se baseia na eficiência do uso de materiais e energia, na não geração de resíduos e na reutilização dos resíduos como matéria prima secundária, fazendo-os voltar ao ciclo produtivo, e por fim; c) promover a geração de emprego e renda através do desenvolvimento sustentável.

O Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos

O Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos é um dos instrumentos da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que torna obrigatória sua elaboração por parte dos geradores de resíduos industriais (LEI Nº 12.305, de 2 de agosto de 2010), sendo considerado como parte integrante do processo de licenciamento ambiental do empreendimento, ou no processo de renovação da licença de operação.

Portal Resíduos Sólidos

Exemplo de Gestão e Gerenciamento de Resíduos Sólidos em acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos no Brasil, a Lei 12.305/2010 (Fonte: Portal Resíduos Sólidos / EnviTeSB)

O Plano Municipal de Gestão Integrada (PMGIRS) de Atibaia aborda, como estratégia para se obter um inventário completo da geração de resíduos sólidos do município, até o ano de 2018, a cobrança do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos e regulação das atividades de gerenciamento de resíduos sólidos no âmbito privado.

O Plano de Gerenciamento de Resíduos no Setor Gráfico

Apesar de ainda não haver essa cobrança do PGRS por parte do município de Atibaia, conforme pleiteado no PMGIRS, a GRÁFICA SANTA MARIA, tendo em vista a obrigatoriedade da sua elaboração instituída pela lei federal 12.305 e a forte política ambiental adotada pela empresa, considerou imprescindível a obtenção do seu próprio Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos.

A GRÁFICA SANTA MARIA é uma indústria do setor gráfico, que trabalha com impressão, comércio, distribuição e instalação de materiais promocionais, plásticos, papéis, suportes, placas, acessórios para sinalização, materiais gráficos e comunicação visual.

Localizada atualmente na cidade de Atibaia, a GRÁFICA SANTA MARIA iniciou suas atividades em 21 de maio de 2001. Desde então vem se impondo no mercado como grande empresa do setor gráfico, que vislumbra em seu horizonte os valores não só comerciais como também os sociais, culturais e ambientais.

Os resíduos gerados pela GRÁFICA SANTA MARIA são: papel e papelão, plásticos polimerizados de processo e resíduos gerados fora do processo industrial (embalagens, escritório, etc.).

Portal Resíduos Sólidos

A Consultora Paula Ribas no evento da Pollutec em SP conhecendo novas tecnologias e fechando parcerias

Curso para especialistas em resíduos sólidos

Cursos em resíduos sólidos no portal mais especializado do setor

Como o município de Atibaia não possui Termo de Referência para elaboração de Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, este documento foi elaborado em consonância com os termos da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Durante o diagnóstico de resíduos realizado no empreendimento, foi possível verificar que além dos resíduos gerados na linha de produção, existia uma pequena geração também, no que chamamos aqui, de setor administrativo. Assim, foram propostas medidas para gerenciar corretamente os resíduos dos dois setores: produtivo e administrativo.

Muitos pontos positivos foram observados ao longo do processo, o que demonstra a forte política ambiental da empresa em questão. Entre eles podemos citar a existência de dois conjuntos de coletores para separação correta do lixo (coleta seletiva) e a preocupação com a reciclagem dos resíduos gerados na linha de produção.

Algumas medidas foram propostas a fim de otimizar essas ações já promovidas pela empresa, como por exemplo, a elaboração de um programa de educação ambiental específico para os funcionários da Os1 Materiais Promocionais, o qual abrange, entre outros assuntos, a maneira correta de realizar a separação do lixo reciclável, otimizando o uso dos coletores já existentes no local.

Outra medida proposta se tratou da implantação da ordem de prioridades exigida pela PNRS no gerenciamento de resíduos sólidos: não geração – minimização – reutilização – reciclagem – destinação final. Assim, soluções foram estudadas juntamente com os funcionários que operam as máquinas, afim de otimizar os passos da linha de produção e diminuir a geração do principal resíduo produzido pela empresa, o papel, antes de destiná-lo à reciclagem.

Portal Resíduos Sólidos

A importância da Educação Ambiental implementadas através do Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos em uma indústria do setor gráfico (Fonte: Paula Ribas)

Em contrapartida, foram verificados erros comuns no gerenciamento de resíduos sólidos, para os quais foram propostos planos de ação afim de melhorar o gerenciamento em questão.

Entre eles estão: a proposta de instalar uma composteira doméstica e tratar os resíduos orgânicos no próprio estabelecimento, e, a proposta de executar a responsabilidade compartilhada e logística reversa dos produtos e embalagens comercializados pela OS1 Materiais Promocionais.

No vídeo abaixo, a consultora Paula Ribas explica todo o trabalho de Elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos – PGRS para indústria do setor gráfico

Elaboração de Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos –  Experiência e Serviço

Sou bióloga e trabalhei por três anos como analista ambiental no Rio de Janeiro, elaborando diversos trabalhos, entre eles, Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos destinados ao setor de construção civil.

Após a capacitação alcançada através do curso oferecido aqui no portal, passei a realizar trabalhos de elaboração de PGRS em outras áreas como setor industrial e alimentício, além da construção civil.

Presto serviço em todo o território Brasileiro. Para orçamentos e maiores informações, entre em contato comigo através do email ribas_paula@yahoo.com.br

Gostou? Clique no botão G+ e compartilhe nas redes sociais para indicar que deseja mais conteúdo relacionado com este tema.

About Gleysson B. Machado

Sou formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

Deixe seu comentário